Pages

segunda-feira, 3 de maio de 2010

LUTO.

Hoje como num súbito de maledicência... me veio a triste notícia de que a morte existe...
soube então que por mais que saibamos que ela é possível e inevitável... existe sempre uma dor maior que todas as palavras de consolo...
há alguns meses tive o prazer de conhecer uma alma linda de sorrisos largos que me encantou com seu bom-humor e boa culinária... na verdade obviamente ela tinha muitos mais atributos, que eu, infelizmente não tive a chance de experimentar... mas com certeza valeria a pena fazê-lo...
na verdade eu já a conhecia de outros tempos, quando eu ainda não entendia que as pessoas são diferentes.... e agora que esse entendimento já é parte de mim... os anojs da morte resolveram levar embora o anjo que estava por aqui perdido...
anjo sim, porque com toda certeza somente os anjos têm o poder de passar por nossas vidas e nos deixar com esse gostinho de quero mais... com essa ternura de tantos sorrisos...
de saudade daquilo que sequer conhecemos...
é assim que me sinto, em saber que talvez tenha perdido a oportunidade de conhecer melhor a pessoa maravilhosa que ela parecia ser...
mas também posso dizer-me afortunada por ter tido a oportunidade de ouvi-la dizer: "que bom nos conhecermos..."
Assim, hoje deixo meu pesar profundo pela partida de uma alma boa e bela como poucas nessa terra de ninguém...
e faço minhas as palavras de Schopenhauer

"Quem não tem medo da vida também não tem medo da morte..."

Ela, com certeza não temia a vida, porque era feliz... e só os corajosos conseguem essa façanha...

XINHA...
que sua partida seja acompanhada de boas energias e que sua chegada ao outro lado seja uma festa... porque vc merece toda alegria do mundo.



2 comentários:

nay disse...

Sinto muito por esta falta.
beijos

Paula Caroline disse...

Homenagem mais que merecida ne Lia. Pessoa especial que tinha uma energia contagiante. Como disse um amigo em seu enterro hoje - Nao vai ter mais graça nossas reuniões!
E é isso mesmo. uma perda lastimável.

Postar um comentário